:: Edição 04 :: 25/11/2015

Mais proximidade com os Participantes da Fundação



A Diretoria Executiva da Fachesf deu início, neste mês de novembro, a uma série de reuniões com os Participantes Ativos e Assistidos da Fundação. Até o momento, os encontros já foram realizados na sede da Chesf (Recife-PE) e em Salvador (BA), Fortaleza (CE) e Teresina (PI). As próximas regionais que serão contempladas são Sobradinho e Paulo Afonso (BA). 

O objetivo da iniciativa é esclarecer diversos pontos que têm sido motivo de preocupações e questionamentos de Participantes, como a situação dos Planos CD, BD e BS, os investimentos da Fachesf, os planos de saúde, seguro de vida e investimentos. Durante as reuniões, o presidente Mozart Arnaud e os diretores Roque Fagundes (Administração e Finanças) e Raimundo Jorge (Benefícios) falam sobre esses e outros assuntos de forma clara e objetiva, e tiram dúvidas dos presentes. "Acreditamos que essa interação é fundamental para que nossos Participantes entendam o que de fato se passa na Fundação e não sejam envolvidos por notícias equivocadas. A Fachesf é uma entidade sólida e transparente. Todos podem ficar tranquilos", comenta Mozart. 


Cota do Plano CD de outubro é positiva

O desempenho de outubro de 2015 da cota do Plano CD foi positivo, com valorização de 2,90%, em relação ao mês de setembro. Esse resultado aumentou o valor da cota do Plano CD para R$ 6,87. Contribuíram positivamente para esse resultado as aplicações em renda fixa (títulos públicos federais), com rentabilidade de 3,06%, em renda variável (ações), 2,09%, as aplicações em fundos de participações e fundos imobiliários, 3,03%, os investimentos no exterior, 5,84%, e as operações com Participantes, 1,43%. As aplicações no segmento de imóveis registraram perda de -0,36%. 

Para acompanhar o desempenho da Cota do Plano nos últimos 12 meses, clique aqui


Mais estratégia no gerenciamento do Plano CD

A Fachesf iniciou um estudo técnico, realizado por especialistas internos e externos, para maximizar a qualidade da alocação dos recursos que garantem os compromissos do Plano CD. Tal análise permitirá um gerenciamento mais estratégico do  patrimônio que pertence aos Participantes Ativos e ao que cabe aos Assistidos, de forma segregada e adequada às necessidades e demandas de cada parte. Essa distinção também propiciará  condições para uma alocação mais eficiente dos investimentos, de modo que os recursos financeiros possam ser aplicados com base em uma melhor relação entre risco e retorno para cobertura de suas obrigações previdenciárias.

Para a Diretoria Executiva da Fachesf, o estudo representa um importante avanço e evidencia a preocupação constante da Fundação em melhor conduzir a gestão dos seus planos previdenciários.
 


FATS inaugura nova instalação

No dia 19 de novembro, a Fachesf entregou oficialmente aos Participantes de Teresina (PI) as novas instalações da Agência da regional (FATS). Na ocasião, estiveram presentes o presidente da Fundação, Mozart Arnaud, os diretores Raimundo Jorge e Roque Fagundes, o gerente da GRO-Chesf, José Avelar, e os gestores Evanilde Assunção (SORH), Rubens Danilo (SOTL), Efésio Francisco (SOCP) e José Alfredo (DRAO). 

Para Raimundo Jorge, a mudança priorizou melhorar o acesso e o acolhimento de quem busca atendimento no local. "Nosso objetivo era possibilitar ao agente da Fundação Sergio Ricardo recepcionar de forma mais confortável nossos Ativos e Assistidos, e focar no que é mais importante para a Fachesf, que é servir a todos", diz o diretor. Em breve, o mesmo trabalho será estendido para a Agência de Sobradinho. 


Diálogo com entidades representativas

Como modo de estreitar o relacionamento com as entidades representativas dos Participantes, o presidente da Fachesf, Mozart Arnaud se reuniu, neste mês de novembro, com dirigentes e membros da Aposchesf e Frune (Federação Regional dos Urbanitários do Nordeste). Nos encontros, firmaram-se compromissos para estabelecer um calendário permanente de diálogo que reforce o debate sobre assuntos relevantes para os Participantes. Segundo Mozart, essa maior proximidade é essencial para que os esforços estejam voltados para o bem da coletividade e a preservação do patrimônio da Fundação.